Menas burriçe?
O Globo
Jornal do Brasil
Digestivo Cultural
Comunique-se
Mídia Sem Máscara
Observatório da Imprensa


Música
Zona Punk
Rogério Skylab
Punkoteca


Um monte de coisas
Millôr
Fotologue?!?
Twitter
Orkut?!
Falha Nossa
Porta Curtas
Curta o Curta
Literatura Online
Biblioteca virtual



Visto por aí...




Compro ouro, tíque e vale transporte
Tratar com Madruga:
madruga666@hotmail.com


Arquivo morto do Blogger


Arquivo morto do Blig


É... o tempo passa...
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Dezembro 2005
Fevereiro 2006
Maio 2006
Setembro 2006
Novembro 2006
Fevereiro 2008
Abril 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Fevereiro 2010


Site 
Meter







Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

quarta-feira, março 25, 2009

# É tanta bizarrice nos jornais, TV e que tais que a gente acaba, muitas vezes, ficando anestesiado diante das esdruxulices da vida. Mas essa eu achei demais:

Como ter um orgasmo durante o parto

"Um parto indolor que termina com um gemido de prazer"

E no fim da matéria ainda tem uma listinha de tipos "diferentes" de parto. No "parto ativo", por exemplo, não é o médico que faz o bebê nascer, e sim a mãe. Como? Ora, simples. A mãe sai andando calmamente e pode parir em pé. E o bebê que se vire (literalmente, nesse caso) pra dar um rolamento quando nascer, pra não meter a moleira no chão.



# Apesar dos programas xinfrins, da mesmice, da constante aposta que o espectador é um trouxa, ainda assim, a TV sempre me surpreende; É aquela história, quando chega no fundo do poço e você pensa que não tem como afundar mais, eles vão lá e cavam um outro poço ao lado.
Sei que já falei disso mil vezes, mas enfim!... pra não fazer "propaganda de graça" nas transmissões de futebol e congêneres, a Globo e família (afiliadas, SporTV etc) mudam os nomes de time de futsal e vôlei na maior cara de pau (O Rexona, por exemplo, vira um xexelento "Rio de Janeiro" etc). Sem falar na qualidade das transmissões de jogos e entrevistas, que é sacrificada dando closes estapafúrdios na fuça dos jogadores e técnicos, só pra não mostrar as propagandas ao fundo.



Com as TV's cada vez maiores, fica constrangedor ligar o bicho e dar de cara com um close esdrúxulo desses, uma nareba do Joel Santana, por exemplo, tomando conta de pelo menos 35 das 42 polegadas da sua TV.

Como as outras emissoras não podem ficar atrás, a RedeTV avacalhava as imagens com um "borrão" em cima das marcas que, insistentemente, teimam em aparecer nas camisas dos entrevistados, nas paredes ao fundo e etc. Como ficava ridículo demais (tá lá o cara dando entrevista, dá um passinho pro lado e lá vai o "borrão" na camisa dele andando junto) resolveram mudar. Agora a RedeTV põe a imagem AO CONTRÁRIO, como se fosse num espelho, quando, ao fundo, mesmo que lá no fim do horizonte, alguma marca aparece. Tem tanta certeza que o espectador é idiota que acham que isso o impede de "perceber" a marca. Francamente!...


# Frase do dia:
"Por mais imbecil que você seja, sempre haverá um imbecil maior para achar que você não o é." (Millôr)

Resmungado por Madruga

quarta-feira, março 18, 2009

# Fiquei esdruxulamente surpreso ao ler a notícia abaixo:



Aliás, li em outros jornais notícias do mesmo naipe:

Sol acusado de iluminar a Terra

Oceanos do planeta suspeitos de abrigar vida marinha

Causa do divórcio pode ser o casamento, diz pesquisa

Resmungado por Madruga

sexta-feira, março 06, 2009

# Posts ressuscitados:

# Muito esquisitas essas pessoas que fazem questão de dividir com estranhos os micos, vergonhas e/ou humilhações que passam. Ao contrário de outras pessoas - a maioria, acho eu - que quando pagam mico suam frio na esperança de ninguém ter visto, essas não.
Hoje no ônibus, por exemplo. Entra um coroinha e paga a passagem. Senta logo no primeiro banco vazio, o que é raro, já que geralmente ficam vagando pelo corredor pedindo pra cair no colo de um coitado na primeira curva. Enfim. Já sentadinho, fixa os olhos na janela, olhando pro horizonte. Que vai ficando mais pra direita, já que o coletivo entra numa curva à esquerda.
- Ih!! Ai meu Deus! (leva as mãos à cabeça) Não!! (olhando pra cobradora como se ela tivesse culpa do 410 estar fazendo o mesmo caminho de sempre) Ah, não! Pensei que esse fazia assim, assim e assim... e depois assim! (fazendo todo o caminho imaginário com as mãos)... Ah não! Agora vou ter que descer aqui, voltar esse caminho todo e pegar outro! Poxa! Tá escrito "Saens Peña" ali na frente num tá?? Pensei que esse fosse por ali!! Ah, pára aí que preciso descer... aiai, mais um vale transporte!

E desceu. Queria o quê, que na frente estivesse escrito "SAENS PENA - Mas atenção, senhor: este não faz aquela curva assim e nem vai por ali. Ele entra aqui e faz assim, ó"??
Pô, ia ter que levar um outdoor em cima, só com esse aviso, que coisa.

Resmungado por Madruga

# Cadia dia me impressiono mais com o jornalismo por essas bandas. Dia desses, vendo não lembro qual canal sobre não me recordo qual tiroteio (é tão comum que já não faz diferença saber a origem), a repórter entrevista uma velhota, testemunha ocular do ocorrido (também já não é mais raro isso):

- A senhora viu tudo?
- Vi sim, foi horrível.
- Muito tiro?
- Muito!
- E como foram os tiros?
- Ah... assim "tá-tá-tá-tá"!

Resmungado por Madruga