Menas burriçe?
O Globo
Jornal do Brasil
Digestivo Cultural
Comunique-se
Mídia Sem Máscara
Observatório da Imprensa


Música
Zona Punk
Rogério Skylab
Punkoteca


Um monte de coisas
Millôr
Fotologue?!?
Twitter
Orkut?!
Falha Nossa
Porta Curtas
Curta o Curta
Literatura Online
Biblioteca virtual



Visto por aí...




Compro ouro, tíque e vale transporte
Tratar com Madruga:
madruga666@hotmail.com


Arquivo morto do Blogger


Arquivo morto do Blig


É... o tempo passa...
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Dezembro 2005
Fevereiro 2006
Maio 2006
Setembro 2006
Novembro 2006
Fevereiro 2008
Abril 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Fevereiro 2010


Site 
Meter







Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

sexta-feira, maio 01, 2009

# No primeiro jogo da final do campeonato estadual do RJ, Juan, do Flamengo, depois de levar um drible e fazer uma falta normal, ficou putinho, meteu o dedo na nuca do Maiocosuel (Botafogo), xingou, esbravejou, bateu pezinho etc. Pronto, foi o motivo que as chiliquentas do futebol precisavam pra começar com o achincalhe público. Parece até que o anão da Gávea quebrou os dentes do botafoguense, ou arrancou uma perna dele. Enfim, claro que foi ridícula a atitude, mas do jeito que criticavam parecia que ele tinha matado o adversário. Exagero meu? Palavras do presidente da comissão de arbitragem do Rio, ao ver as imagens: "tinha que ser expulso, fica claro que ele encosta um dedo no jogador do Botafogo"

A que ponto chegou o futebol. Não se pode, literalmente, encostar um dedo no adversário! Mas o biquinho da chuteira na boca, o punho no pescoço, o cotovelo delicadamente dentro do olho, uma solinha de chuteira marotamente num joelho, ah, isso pode!



# E no Chile, pela última rodada da Libertadores, um jogador do Chivas (México), aproveitando a moda da gripe suína, arrumou um jeito estapafúrdio pra intimidar um jogador do time da casa, o Everton (nome do time, não do jogador): Tossiu e deu uma escarrada na caroça do chileno.


Olha aqui! Vê se isso é catarro de doente, por acaso!



- "Durante o jogo eles (jogadores do Everton) nos chamaram de leprosos e ele disse que eu estava doente e infectado", explicou o jogador. Então tá!



# Falando em gripe suína (agora se chama Gripe A), tava ali no G1:



Sei que sou chato e tatata, mas essa joça de "vítima fatal" não existe. A vítima pegou a gripe e depois matou alguém, foi isso?? Porque "fatal" significa "que causa morte, mortal, letal". Ora! Fatal, nesse caso aí, foi a doença! Mais bizarro ainda é que essa explicação está no Manual de Redação do Globo. Mas parece que nas redações do G1, do Globo e etc, o livrinho só deve servir como calço pra mesa.

Resmungado por Madruga