Menas burriçe?
O Globo
Jornal do Brasil
Digestivo Cultural
Comunique-se
Mídia Sem Máscara
Observatório da Imprensa


Música
Zona Punk
Rogério Skylab
Punkoteca


Um monte de coisas
Millôr
Fotologue?!?
Twitter
Orkut?!
Falha Nossa
Porta Curtas
Curta o Curta
Literatura Online
Biblioteca virtual



Visto por aí...




Compro ouro, tíque e vale transporte
Tratar com Madruga:
madruga666@hotmail.com


Arquivo morto do Blogger


Arquivo morto do Blig


É... o tempo passa...
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Dezembro 2005
Fevereiro 2006
Maio 2006
Setembro 2006
Novembro 2006
Fevereiro 2008
Abril 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Fevereiro 2010


Site 
Meter







Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

segunda-feira, abril 06, 2009

# Dia desses vi a propaganda de Cloverfield - O monstro (filme já é velho, eu sei) no Telecine e me perguntei pra quê aquela esdruxulice de "o monstro" depois do título. É pra eu ficar sabendo que é "filme de monstro"? Não posso ter a surpresa no meio do filme, não? Enfim, não é novidade que quando filmes estrangeiros (nacionais também, diga-se) passam aqui, os responsáveis pelo lançamento se sintam na obrigação de "explicar" o título. Será que o brasileiro é tão energúmeno desse jeito, que precise de uma babá explicando o que ele vai ver?!

Tem aquela mania de "o filme", pra te explicar direitinho o que você está indo assistir e não comprar gato por lebre.

Tropa de Elite - o filme: Ainda bem que me avisaram! Já tava imaginando que seria uma apresentação de fantoches, peça teatral ou leitura coletiva do livro. Ora, se você vai a um CINEMA é o mínimo que se espera, não?? Um filme! Por acaso quando anunciam um livro, dizem "Cartas ao pai - O LIVRO"??

Isso quando não "traduzem" de forma bisonha ou contam logo o final no subtítulo:

Evil Dead - a morte do demônio: Já sei que tem um demônio e que ele morre no fim. "Você, fraco do coração e não afeito à injustiças, fique tranquilo porque no fim o demônio morre." Vai ver a intenção era essa, sabe-se lá.

Rat Race - Tá Todo Mundo Louco! Uma Corrida por Milhõe$: Aqui se superaram na mania de ser engraçadinhos; A exclamação e o cifrão no título devem ter feito os 'tradutores' se contorcer de rir, entre abraços de "esse ficou perfeito, somos fodas, combinou perfeitamente etc"

Nos anos 80 teve uma febre de "A hora do/a...". Acho que foi o ápice das "traduções".

Tudo começou com "A hora do pesadelo ("Nightmare on Elm Street"). Como fez sucesso - por causa do Freddy Krugger, claro, e não pelo título - daí pra frente foi um festival bizarro de "a hora..."

The Dead Zone virou um estapafúrdio "A hora da Zona Morta" (???)
Silver Bullet se travestiu de "A hora do lobisomem"
Frigth Night bizarreou-se em "A hora do espanto"

Sem falar no "Deu a louca", outra mania ridícula, essa mais atual:

Hoodwinked: Deu a Louca na Chapeuzinho
Epic Movie: Deu a Louca em Hollywood (que filme ridículo, pior que qualquer um do Didi)
State and Main: Deu a Louca nos Astros

Pura criatividade e preocupação com o espectador, não??



# Digamos que você more aqui pelo Rio de Janeiro e, ao chegar em casa, depara-se com um jacaré, um gambá e uma nuvem de marimbondos na sua sala (ué, acontece!). O que fazer? Antes de ligar pra polícia, Bombeiros etc, é bom ler essa matéria aqui, porque cada bicho é de responsabilidade de um poder público: municipal, estadual ou federal...


# Frase do dia:

"A única diferença entre a loucura e a saúde mental é que a primeira é muito mais comum." (Millôr)

Resmungado por Madruga